KidsOut World Stories

O pobre homem e o seu gato Mágico    
Previous page
Next page

O pobre homem e o seu gato Mágico

A free resource from

Begin reading

This story is available in:

 

 

 

 

 

O pobre homem

e o seu gato Mágico

 

 

 

 

 

 

 

 

*

Era uma vez um jovem que era muito pobre. Ele morava numa pequena cabana com o seu gato. O seu gato era muito especial; falava e fazia magia.

Um dia o pobre jovem disse ao seu gato: "não tenho mais comida nem dinheiro para comprar. O que vamos fazer?"

"Miau", disse o gato. "Não te preocupes e nem fiques triste pois vou fazer magia para fazer-te feliz".

O gato pegou em dois sacos e saiu para a selva. Ele cavou a terra macia com as patas até que encontrou algumas moedas de prata. "Miau", disse ele, ronronando feliz, pois tinha encontrado essas moedas.

Ele pos alguma prata num dos sacos que era para o pobre rapaz. O gato colocou a restante no segundo saco, levou-o para o palácio real e apresentou-o ao Rei.

"Miau, aqui tem um presente do meu dono," disse o gato.

"Obrigado", disse o Rei.

O pobre rapaz ficou muito feliz quando o seu gato trouxe para casa o saco carregado de moedas de prata. "Há suficiente aqui para eu comprar comida para o resto das nossas vidas. Obrigado, caro gato, muito obrigado mesmo."

"Miau", disse o gato. "não te preocupes, Nunca mais ficarás triste; vou fazer mais magia mais para te fazer feliz."

Então no dia seguinte o gato pegou num saco saiu para a selva e cavou com as patas a terra macia. Ele cavou mais e mais até que: "Miau!" disse ele, ronronando com alegria pois tinha desenterrado algumas moedas em ouro.

O gato sabia que seu dono não precisava das moedas em ouro, então colocou as preciosas moedas no saco e levou o ouro para o rei. "Miau! Aqui tem mais um presente do meu dono,"disse o gato.

"Muito obrigado," disse o rei.

No dia seguinte o gato falou novamente com o pobre jovem. "Miau", disse o gato. "não te preocupes, Nunca mais ficarás triste; vou fazer mais magia mais para te fazer feliz."

O gato pegou num saco e saiu para a selva mais uma vez e continuou a cavar com as patas a terra macia. Ele cavou mais e mais até que, "Miau!" disse, e ele ronronou com alegria pois tinha desenterrado desenterrado alguns diamantes.

O gato sabia que seu dono não precisava de diamantes, então colocou as pedras preciosas e levou-as para o rei. "Miau! Aqui tem mais um presente do meu dono," disse o gato.

"Muito obrigado mesmo, mas quem é o teu dono?"

O rei pensou que o dono do gato devetia ser um homem muito rico. Ele tinha uma filha que era solteira e pensou que um homem assim tão rico daria um bom marido para a princesa.

O gato tinha visto a princesa. Ela era muito bonita mas o melhor nela era o seu olhar e sorriso gentil. O pobre homem também tinha um olhar e sorriso gentil entao o gato pensou seriam muito felizes como marido e mulher e aceitou ajudar o Rei.

Quando o gato regressou a casa ele disse ao seu dono que o Rei o tinha convidado para casar com a sua filha, a Princesa.

O jovem ficou encantado, até que lembrou-se que nao tinha roupa adequada. "Eu não tenho prata suficiente para comprar roupa elegante para um casamento real," disse tristemente.

"Miau", disse o gato." não te preocupes, Nunca mais ficarás triste; vou fazer mais magia mais para te fazer feliz."

E o gato voltou ao palácio com uma história que ele tinha inventado.

"Sua Majestade, o meu dono tem um problema. O alfaiate que estava a fazer a sua roupa nova foi de férias e as roupas estão inacabadas. Isso significa que meu dono não tem nada apropriado para usar no seu casamento; Sua Alteza teria a gentileza de emprestar-lhe algo para a ocasião?"

O rei sorriu. "Claro. Vem comigo e escolhe algumas roupas do meu guarda-roupa real."

Mais tarde, o gato voltou para casa com uma mala cheia com as roupas mais ricas do Rei.

"Maravilhoso!" Exclamou o jovem. Mas então seu rosto caiu e parecia triste. "Não posso trazer uma princesa para viver nesta pequena cabana. Ela merece mais do que isto. Onde vamos viver?"

"Miau", disse o gato. "não te preocupes, Nunca mais ficarás triste; vou fazer mais magia mais para te fazer feliz."

Entao o gato foi para as montanhas onde um gigante vivia num enorme castelo.

O gato bateu na porta de entrada: "Truz; truz; truz Quando o gigante abriu a porta o gato perguntou-lhe se podia emprestar o castelo ao seu dono.

"Não! Nunca! Certamente que não!" gritou o gigante.

"Miau! Oh é uma pena porque eu quero que o meu dono viva aqui com a filha do rei que será sua esposa." E o gato torceu a sua cauda.

Num piscar de olhos o gigante desapareceu.

"Agora o meu dono pode viver feliz para sempre neste lindo Castelo!" ronronou o gato, e isso foi isso mesmo que aconteceu.

Enjoyed this story?
Find out more here